Cartas na mesa

Chega um momento na vida em que a única coisa que pode ser feita é se sentar e colocar as cartas na mesa. Pra você mesmo. O que tem te sufocado, o que tem te segurado no mesmo lugar, quais situações andam repetitivas demais na sua vida e o que você não tem aprendido com elas, o que você está fazendo aqui, para o que você veio.

Para fazer peso é que não foi – eu te garanto.

Eu sei que podem ter coisas engasgadas aí dentro, mas que por algum motivo não conseguem passar da garganta. Medo, talvez. Falta de coragem, por que não? Chegou a hora de assumir o que tem feito você ficar estacionado, no mesmo lugar, por muito mais tempo do que deveria. Acredite: as palavras têm que sair. Você precisa se libertar. As pessoas precisam te ouvir.

Por mais difícil que pareça ser, você não é todas essas coisas que os outros fazem você engolir sem retrucar. Você é muito mais do que qualquer “achismo” que possa sair da boca de alguém que não faz ideia de quem você realmente é. Suas dores, seus sentimentos, suas crenças e opiniões são construídas dentro de você e só conhece quem você deixa ver.

Não se deixe ser comparado com qualquer outro ser humano, nem mesmo com aquele que você era um ano atrás. Não faz sentido você ter que ser a mesma pessoa depois de passar por tantas experiências novas, encontros repentinos e o amadurecimento da idade.

Tenho certeza que você é muito mais forte do que há dois anos. Mesmo que não perceba e ainda que não seja tão nítido, o nosso corpo e a nossa mente estão sempre sendo atualizados quando se trata de mecanismos de defesa. Basta compreender e saber diferenciar o que te faz evoluir e o que te impede de viver por insegurança.

O que já aconteceu serviu para o nosso crescimento. O que vai acontecer daqui para frente só depende da gente. Se conhecer pode não ser o caminho mais fácil, mas ainda o acho o mais satisfatório.

Quando nos conhecemos de verdade, quando somos sinceros com o que sentimos e vivemos isso sem medo do que possam falar ou pensar. Esse é o estado de paz plena, aquela que nos deixa respirar sem pesos, fechar os olhos e descansar com amor no coração. Mesmo que sejamos mal interpretados, ainda que julgados.

Encare e aceite a sua verdade. Deixe que as pessoas a conheçam, mas que nunca tirem o seu direito de vivê-la ou de acreditar nela. Cada ser é único e especial do seu próprio jeito.

Respeito é o mínimo.

Nayara Rosolen 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s