Meu primeiro contato com o palco!

Esse foi um ano de muitas realizações na minha vida. Mesmo não tendo feito nenhuma promessa ou pedido qualquer coisa além de paz e felicidade, eu tive oportunidade de fazer coisas com as quais eu sempre sonhei. Tudo começou em maio nesse blog que vos escrevo. De lá para cá, ganhei mais um espaço aqui na internet para fazer o que eu amo e compartilhar com vocês os meus gostos, pensamentos, sentimentos e alguma experiências que vieram a seguir.

Há uns 3 meses contei aqui para vocês como estava sendo a minha iniciação no curso de Teatro e como ele tem me ajudado. Nesse último domingo, eu encerrei o primeiro ciclo dessa experiência incrível, fazendo a última apresentação da nossa primeira peça.

Foram 3 meses de preparo e não vou dizer que foi fácil, pois não foi. Alguns encontraram mais dificuldades que outros. Tivemos que enfrentar a ansiedade, o nervosismo, o esquecimento de falas, capitar a intenção do personagem e construí-lo junto com os diretores. E tudo só fez valer ainda mais a pena quando surgiu o frio na barriga atrás da cortina.

Antes de pegarmos o texto final do que iriamos apresentar lemos quatro peças de comédia: “A Revolução na América do Sul”, “Procura-se uma Rosa “, “O Bem Amado” e “O Santo e a Porca”. Até fiz um post indicando os livros dessas peças. São histórias bem legais e conhecidas que irão no mínimo te fazer refletir muito sobre algumas situações do nosso dia a dia.

Depois disso, tivemos uma aula conversando sobre as obras e os personagens. A partir daí, a nossa codiretora nos passou a adaptação de três cenas de três dessas dramaturgias. “Procura-se uma Rosa” acabou ficando de fora, pois muitas pessoas teriam que “dobrar” personagens e isso poderia acabar nos confundindo logo de início e deixando a peça muito longa.

Para descobrir quem se encaixaria melhor em cada personagem, os diretores foram nos testando em vários deles até nos passar quem faria o que. Eu fiz o personagem “Magro” na cena de “A revolução da América do Sul”. Apesar de ser uma cena totalmente masculina no original, fizemos personagens femininas. O único homem em cena era o anjo. No começo fiquei “Ok…” com essa reticências, porque eu amo comédia e essa era a cena mais “séria” de toda a peça. Mas quando começamos a nos apropriar dos personagens (dar corpo, intenção, trejeitos) tudo começou a fluir e acho que não poderíamos ter pegado algo melhor. No final, a cena ficou até engraçadinha (o público deu boas risadas, quem somos nós para contrariar? hahahahaha).


O primeiro dia deu um frio na barriga danado. Enquanto o videozinho que passa antes de todas as peças do teatro estava passando, mil pensamentos passavam na minha cabeça. Tudo o que eu tinha feito até chegar aquele momento. Quando a cortina abriu e a luz quase me cegou (brinks kk), passou toda a vergonha que sempre existiu dentro de mim. Por mais cansada que eu esteja esse final de ano, eu esquecia de tudo ao subir no palco. É uma sensação que não dá pra explicar, mas eu já quero logo a próxima.

Todo o elenco e os diretores da peça após a última apresentação.

Se eu tenho algo para dizer é: Se permitam ter uma experiência dessa pelo menos uma vez na vida. Não falo só sobre o teatro (a não ser que esse seja o seu sonho), mas qualquer coisa que você deseja e cause esse rebuliço gostosinho no estômago. ❤

Beeeijos e até semana que vem ❤
Nayara Rosolen

Anúncios

3 comentários sobre “Meu primeiro contato com o palco!

  1. Pingback: Consegui alcançar meus objetivos?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s