Moda não deveria ser uma mercadoria

Acho que principalmente para as mulheres se vestir é um assunto muito sério, é além da simples necessidade básica. Se vestir é incorporar, é traduzir, é mostrar e comunicar seus sentimentos, sua personalidade… Usar uma roupa mexe com a sua autoestima e isso pode ser tato para cima ou para baixo.

Bem, eu amo tudo sobre roupas. Eu amo a poesia, amo o tecido, amo as cores, amo as texturas, amo a forma como elas nos fazem nos sentir. Elas são a pele que escolhemos.

Orsola de Castro

O jeito mais fácil de comprovar isso é relembrar de situações onde você usa aquela roupa que é sua e cara e simplesmente se sente maravilhosa! Nada te impede, seu brilho irradia e essa é uma das melhores sensações, não importa se a roupa não é tão bonita ou se é meio velhinha; aqueles quilinhos a mais que te incomodavam somem, o cabelo com frizz  vira um cabelo poderoso e no momento você é mais você.

Clica em ler mais para acabar de ler o post!

Mas infelizmente os interesses comerciais acabaram com a autenticidade da moda e transformou aquilo que era uma produto artístico em apenas mercadoria. A facilidade de importação e exportação, o aproveitamento de países subdesenvolvido como fonte de mão de obra barata e tantas outras coisas, resultam em peças de baixo preços e grande variedade. E como não resistir à essa tentação não é mesmo?…

Odeio fazer as coisas parecidas com todo mundo, e isso é muito difícil em uma sociedade tão imediatista. As pessoas precisam entender a beleza dos processos de criação. Vejo tantos designers fazendo tudo igual uns aos outros. É uma corrupção criativa.

Iris Apfel

O capricho de tirar medida, desenhar modelos, escolher estampas, confeccionar e bordar carinhosamente as peças, acabou sendo deixado de lado pela industrialização e produção em massa. As peculiaridades e os dons artísticos fora substituídos por aquilo que “vende mais” ou melhor que isso, aquilo que é mais fácil, mais rápido e mais barato de se produzir. Surge então, um padrão de consumo.

Você pode tentar ser alguém que não é, mas isso não será estilo. Se alguém diz: ‘compre isso, você estará estilosa’, você não estará estilosa porque não será autenticamente você.

Iris Apfel

A criação de um verdadeiro estilo próprio está cada vez mais difícil num contexto onde somos cercados por propagandas que nos induzem a consumir determinado produto. Com isso, ainda criamos os estereótipos do que é estar bem vestido, estar na moda, do que é bonito ou feio.

Mas as consequências dessa oferta rápida vai muito além da padronização. Hoje a indústria da moda é uma das mais poluentes do mundo, desde o cultivo do algodão até o descarte inadequado dos tecidos. E assim, o cenário caótico onde ela se encontra só tende a piorar com o consumo acelerado.

Acho que a questão agora é o que faremos para interromper esse ciclo vicioso que entramos, onde é raridade encontrar as marcas que não estejam na ilegalidade. Por mais que ainda nos restem alguns alfaiates e algumas grifes livres disso, o valor das roupas é alto e dificulta a compra, e acaba não sobrando muitas opções e alternativas para o consumo.

Indico para vocês  dois documentários sobre o assunto de hoje:  The True Cost para conhecerem mais a produção e a origem de nossas roupas e Iris para se inspirarem.

Anúncios

5 comentários sobre “Moda não deveria ser uma mercadoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s