Falando sobre amor próprio e auto aceitação.

Fala Galera, tudo bem com vocês? 

Eu não sei bem como as outras pessoas lidam consigo mesmos. Então se você aí do outro lado, já passou ou infelizmente ainda passa com esse problema de auto estima baixa, continue esse post que vamos falar exatamente sobre isso e é por um relato de experiência própria. 

Por que eu resolvi vir aqui falar sobre isso? Por ter visto muita gente comentando algumas coisas que evidenciou que mais gente do que eu esperava passa por isso, assim como eu passei e ainda lido com alguns problemas. 

Clica em ler mais para acabar de ler o post!

Não, não falamos daquele dia que você se sente feia, ou não tão bem quanto os demais. Falamos de algo muito mais complexo, que te inferioriza em um nível de atrapalhar toda a sua vida. De se sentir menos em todo, e fisicamente olhar no espelho é quase uma tortura. 

Bom, eu já passei por isso e ainda lido com recaídas que sempre acontecem. Todos temos pontos que não se enquadram no que querem. No que nos impõem. E eu vivi sempre em um complexo de inferioridade horrendo. E sim, hoje eu lido com a consequência de tentar lidar com um complexo social imenso, em que não consigo, por exemplo, me sentir bem em locais que quase não conheço ninguém,  pelo receio de não aceitação e essas paranóias que só quem passou por esse problema, consegue entender.

Mas, caros leitores, esse é um mínimo resquício o qual é a única coisa que me resta em superar e que tenho lutado contra (não contabilizando as boas recaídas que as vezes ainda tenho). E deixo aqui meu recado e até dicas para quem vivencia esse problema.

A primeira coisa é você aceitar que não está bem, e principalmente encarar uma mudança. O ideal seria procurar um especialista, mas se você for como eu e que acredita que pode e vai lidar sozinho, precisa encarar que é um mal o qual você precisa se desafiar a superar. 

Comece se olhando no espelho todos os dias de manhã e analisando tudo o que tem de melhor. Sempre busque o que tem de mais bonito, interior ou exterior, e ressalte sempre que possível. Quem passa por esse problema costuma sempre falar de si de forma autodepreciativa.  Então fale bem de si mesmo. Se aceite apesar dos defeitos. Ninguém poderá fazer isso por você,  além de si mesmo. E alerto que será uma luta e tanto, mas que vale muito a pena.

O melhor amor, é o amor por si mesmo. Vamos nos amar antes de qualquer coisa.

Beijos,  Vanessa!

Anúncios

7 comentários sobre “Falando sobre amor próprio e auto aceitação.

  1. Vanessa, passo por isso também. Fisicamente, depois da gravidez, me olho e não me reconheço… Fora a insegurança que toma conta de mim em vários aspectos da minha vida. Complicado lutar com isso, e é um leão por dia… Dias venço, dias perco.
    Obrigada pelas dicas, por compartilhar, e pelo carinho das palavras. Bju

    Curtido por 1 pessoa

    1. Sempre enfrentamos os sérios problemas quanto a nós mesmos, não? E bem sei o quão difícil é seguir os conselhos e “desencanar” quanto a isso. A insegurança, que é uma consequência, tende a atrapalhar demais nossa vida. E como atrapalha!
      Pense sempre que, na sua situação, foi por um bom motivo e assim como eu, encaremos a luta diária de aprender a nos amar!
      Obrigada pelo comentário, e por demonstrar que não estou aqui sozinha nessa luta. Sigamos sempre em frente e com muito amor por nós!

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s